Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Três hábitos alimentares que podem mudar a tua vida

Chantilly, Quarta-feira, 17.02.16

Sabias que a maioria das respostas aos teus problemas de saúde está na alimentação?

 

Respeita as estações, clima e geografia

Estações.jpg

Comer alimentos fora época ou oriundos de clima diferente afecta a tua imunidade. Não estamos isolados num ecossistema e, portanto, existe uma afinidade entre os microrganismos presente na Terra e os microrganismos presente na tua flora intestinal, então, crias melhor harmonia com o meio quando te alimentas com alimentos que crescem do teu país ou em clima semelhante. Deves sempre seguir o ritmo da Natureza.

 

Os lacticínios

Leite.jpg

Actualmente, estamos habituados a ter à disposição lacticínios. É fácil acordar e bebermos uma caneca de leite. É fácil ir para o trabalho ou para a escola e levar um iogurte liquido. É fácil e são bens considerados de primeira necessidade. Mas, o leite é só verdadeiramente necessário até aos três anos e, portanto, como o homem não precisa de lacticínios em adulto, estes são culpados de muitos males...

E em relação aos lacticínios prevenirem a osteoporose é mentira. Sempre ouvimos dizer que os lacticínios tinham muitos cálcio, e é verdade, mas o cálcio presente nos lacticínios pouco ou nada é absorvido pelo organismo. O cálcio proveniente dos vegetais de folhas verde, como os espinafres, são mais facilmente absorvidos.

Para semana faço um post como evitar os lacticínios.

 

Reduz a carne

Carne.jpg

Nos somos hominívoros e não carnívoros mas estamos avançar para uma sociedade que cada vez mais consume exageradamente carne e pouco ou nada se alimenta de frutos e vegetais e isso trará consequencias para a saúde como o aumento de incidentes do cancro do cólon e mama, doenças cardiovasculares e osteoporose. E, como entra rapidamente em decomposição nos intestinos, contribui para a destruição da flora intestinal. Além que a gordura saturada entope as artérias e como a carne tem uma grande quantidade de antibióticos e hormonas, estas poderão ser absorvidas pelo teu organismo.

Há muitos vegetais proteicos alternativos, como o feijão, soja e tofu. Uma alimentação com pouca carne não é necessariamente uma alimentação pouco variada, horrível e pouco nutritiva.

Não acho que devas ser vegetariano mas acho que devemos comer de forma mais moderada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chantilly

Os riscos de tomar a pílula sem orientação médica!

Chantilly, Sábado, 21.11.15

A pílula é um dos métodos contraceptivos mais usados e mais eficazes para prevenir uma gravidez, mas ainda desperta algumas dúvidas especialmente no que se refere aos perigos do seu uso afinal não é um medicamento banal.

Atualmente é possível encontrar nas farmácias uma grande variedade de pílulas e preços. A indicação de amigas e familiares não devem ser fatores a ter em conta na hora de fazer a escolha certa. Por ser um fármaco tem varias contra-indicações e portanto não dispensa uma ida a um especialista, só ele saberá o que é melhor para o teu caso.

Mesmo após a recomendação médica alguns problemas podem surgir como dores de cabeça, diarreia, vómitos e mal-estar. Se tiveres algum sintoma diferente deves reportar ao teu medico na próxima consulta. Às vezes é comum o organismo não reagir bem à pílula mesmo que já se toma algum tempo e se os sintomas persistirem pode ser necessário trocar de anticoncepcional que se usa.

Há vários riscos associados à pílula alguns deles bem graves! Portanto nunca deves desvalorizar os sintomas que sentires. Por exemplo, mulheres com mais de trinta e cinco anos e que fumam tem maior probabilidade de risco de trombose. O risco aumenta nas mulheres que deram à luz há pouco tempo.

O uso da pílula também não é muito aconselhável a mulheres diabéticas ou obesas. Nas mulheres hipertensas este contraceptivo oral pode aumentar o risco de trombose e Acidente Vascular Cerebral (AVC), bem como nas que têm problemas de circulação sanguínea e sofrem de doenças cardíacas.

A qualquer sintoma procura um especialista, melhor que ele para saber se existe algo de errado contigo?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chantilly

A Mulher e a Mama

littlebubble, Sexta-feira, 07.06.13

O cancro é uma das patologias mais temidas no mundo moderno. É ainda com tabu que se aborda este tema (veja-se o “morreu de doença prolongada”). Apesar de potencialmente curável, representa um dos mais pesados factores de mortalidade nos países desenvolvidos. Para além disso, mais do que as mazelas físicas, existe toda uma série de sentimentos adjacentes a esta patologia, os quais muito dificilmente se conseguem evitar.

 

O cancro mais frequente das mulheres do Ocidente é o cancro da mama, sendo o cancro com maior taxa de incidência em Portugal. É muito mais frequente nas mulheres, mas pode atingir também os homens. Sabiam disso?

 

O cancro da mama é um tumor maligno que pode ter origem tanto no epitélio dos lóbulos (carcinoma lobular) como dos ductos (carcinoma ductal), sendo este último o mais comum. Se o tumor se mantiver no interior do ducto ou lóbulo, denomina-se carcinoma in situ. Pelo contrário, se ultrapassar esta barreira e se difundir, é designado carcinoma invasivo. Isto acontece caso as células cancerígenas invadam o tecido são que as circunda, atingindo os gânglios linfáticos na zona axilar e posteriormente, formando focos secundários. Cerca de 80% dos cancros invasivos têm origem nas células ductais.

Existe ainda uma terceira forma de apresentação desta patologia, denominado cancro inflamatório, devido ao facto de a mama apresentar características inflamatórias, como vermelhidão e edema. É, no entanto, um tipo de apresentação pouco frequente ainda que bastante agressivo. Neste tipo de apresentação, o cancro tende a crescer e disseminar-se muito rapidamente, sendo que os sintomas do mesmo pioram numa questão de dias ou mesmo de horas. É importante que as pessoas reconheçam os sintomas e procurem ajuda imediatamente. Apesar de se tratar de uma patologia bastante agressiva, com a evolução nos tratamentos é uma situação bastante mais fácil de controlar nos dias de hoje.

 

Ao contrário de outras doenças oncológicas em que existe uma causa para o seu desenvolvimento, relativamente ao cancro da mama não é conhecida uma causa directa.

Conhecem-se sim factores que estão relacionados com uma maior probabilidade do indivíduo desenvolver cancro da mama.

Os factores de risco mais importantes são a idade, a história familiar, mutações existentes em genes específicos (BRCA 1 e  2), longa história menstrual, gravidez tardia ou inexistente, toma de anticoncepcionais orais ou terapêutica hormonal de substituição (THS) e ainda tabagismo, obesidade, falta de actividade física, dieta pouco equilibrada ou stress.

 

Através da examinação regular da própria mama, é possível para a mulher detectar mais fácil e rapidamente a ocorrência de mudanças invulgares, como a existência de saliências ou nódulos nas mamas ou alterações nos mamilos.

 

O auto-exame da mama é aconselhado a todas as mulheres, especialmente com idades inferiores às idades de risco e que, portanto, não sejam aconselhadas à realização de mamografias frequentes.

O auto-exame deve ser realizado mensalmente, sete a dez dias após a menstruação.

 

(informação da Sociedade Portuguesa de Senologia)

Para realizar este exame de forma correcta, a mulher deve colocar primeiramente frente ao espelho com os braços caídos ao lado do corpo de forma a poder observar cada mama individualmente, tomando particular atenção à sua forma, cor, tamanho e contorno. Posteriormente a esta observação, a mulher deve verificar possíveis alterações na forma das mamas e mamilos mas desta vez com as mãos nas ancas e, em seguida, atrás da nuca.

Seguidamente, deve realizar palpação com a mão contrária à mama a pressionando com a ponta dos dedos, seguindo movimentos transversais e circulares e, por fim, examinação por quadrantes. Deve igualmente, proceder a uma palpação na zona da axila de forma a detectar a presença de espessamento ou nódulo. Para além disso, é também recomendável a mulher proceder ao auto-exame da mama numa posição horizontal.

 Por norma, as alterações detectadas benignas. Sentindo qualquer alteração, a mulher deve contactar o médico para que este tome medidas no sentido de verificar a situação.

 

O auto-exame é seguro e deve ser efectuado examinação clínica da mama, e não como alternativa a estes.

Existem estudos que sugerem que a realização do auto-exame da mama apresenta benefícios em todas as idades. Ainda assim, apesar de ser uma medida importante, o auto-exame da mama, por si só não irá levar à redução da mortalidade por cancro da mama.

 

Quem costuma realizar frequentemente o auto-exame da mama? É tão importante e tão facilmente esquecido...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

littlebubble



Contacto:

chocolatequentecomchantilly@hotmail.com


Segue-me

Follow on Bloglovin

Bem-vinda!

Chocolate quente com chantilly foi criado para puder partilhar as minhas opiniões, dúvidas, dilemas e as mil e uma ideias que correm na minha cabeça. Também expressarei os meus conhecimentos sobre os assuntos que mais me despertam interesse e também servirá de desculpa para os puder aprofundar.

Falarei um pouco sobre tudo. Textos de opinião, moda, beleza, saúde, relacionamentos, séries, música, filmes, entre outros. Antes de mais quero deixar a promessa de esperança de num futuro próximo puder tratar de muitos mais temas.

Espero ainda que compreendas que não sou nenhuma profissional ou expert nos assuntos que tratarei, simplesmente, adoro pesquisar sobre os mesmos pois gosto muito de aprender sobre aquilo que me rodeia. Portanto, se houver algo que esteja incorrecto ou não concordes, comenta porque terei todo o gosto em ler e responder ou até corrigir se necessário.

Para finalizar, espero que te identifiques comigo.


Carpe diem!


calendário

Dezembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Afiliados: