Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Spotify





Texto: Mas tu é que estás bem!

Chantilly, Terça-feira, 13.09.16

bem-estar-do-corpo1.jpg

Eu já devia ter desabafado no papel à algum tempo mas a verdade é que há momentos na vida que temos plena consciência o quão superficial é o mundo! A cada dia que passa mais me apercebo disso e perco a esperança na humanidade... começo a perceber que ela simplesmente morreu.

As pessoas a cada dia que passa estão mais estúpidas e não se dão ao trabalho de olhar para o lado ou de tentar compreender o que os outros fazem de diferente ou percorrer os seus caminhos mas querem os mesmos resultados sem a parte dura da coisa. Isso magoa-me profundamente ver o que se passa à minha volta porque as pessoas só reparam em nos por dois motivos:

 

1. Criticar as nossas decisões

2. Ver o quão sortudos nos somos

 

A primeira opção é completamente desnecessária e infelizmente dispensa apresentações, todos convivemos com ela diariamente portanto não falarei sobre o assunto.

Agora a segunda hipótese... Hummm... À primeira vista é uma grande bênção mas na realidade não passa de um presente envenenado. Serve habitualmente como uma arma de arremesso ou de ataque surpresa de forma subtil. " Aí estou tão mal mas tu é que estás bem porque... Aí coitadinho(a) de mim porque..."

As vezes até fico a saber muitas coisas sobre a minha vida que até fico intrigada por saber mais pormenores que desconhecia mas claro sou da opinião que se estou bem ou mal só a minha pessoa diz respeito e alias sou capaz de arriscar se calhar mas só se calhar fiz para conseguir... Digo eu! Mas se calhar até sou um alien e não sabia.

Vou ser sincera não estava familiarizada com esta dinâmica até o meu pai falecer e me dizerem na cara nem três meses após o seu falecimento "mas tu é que estas bem porque com a morte do teu pai a tua casa ficou  paga... os meus pais têm de continuar a pagar a renda todos os meses." Só a mim faz confusão estas frase? Sim é verdade! A casa que os meus pais compraram e na altura eu residia e ainda reside a minha mãe ficou paga pelo seguro mas alguém realmente acredita (pelos vistos a autora da frase acredita piamente) ou é completamente otário ou insensível para achar que isso consola alguém!? Ainda hoje preferia estarem a pagar a casa e o meu pai estar comigo mas de repente devo ser a única pessoa a pensar assim!! Até hoje não consigo perceber se aquela afirmação foi mal dita ou é realmente maldita...

Alias agora a conversa é outra "a tua filha ainda não nasceu e já tem casa própria, o meu filho não tem..." É engraçado ouvir pessoas imaturas sete e nove anos mais velhas dizerem coisas estúpidas como estas... assim de repente apetece-me ir ao banco perguntar se a casa está paga na totalidade porque só pode eles terem-ma dado e eu não saber. A prestação saí todos os meses portanto deve estar algo errado...

Ou então "tu é que estas bem, saíste de casa e estas bem, eu se sair vou ter de sair com uma mão na frente e outra atrás..." Sempre que me dizem isto respiro bem fundo para não me irritar porque quase todas as pessoas, para não dizer todas, quando saem debaixo da asinha dos pais realmente saem com uma mãozinha na frente e outra atrás. Adivinhem só com os vossos pais não foi diferente... com os vossos avós também não foi... nem antes disso. Eu sai porque senti que já estava na altura de sair. Sai sem qualquer apoio financeiro da minha mãe, ela não podia ajudar-me, e na altura tinha um emprego precário. Passei por varias dificuldades financeiros mas graças a Deus nunca passei fome e sempre acreditei que tudo iria melhorar.

Quando conto isso em vez de verem como incentivo que é possível fazerem-se à vida dizem "mas o teu namorado é rico por isso que saiste de casa". Ele não é rico nem o conhecia quando saí de casa mas as pessoas gostam de inventar. Alias o meu namorado não saiu só de casa como saiu do país dele e atravessou o oceano atlântico. Durante mais de um ano dormiu no chão e trabalhava para ter o que comer.

Em vez de verem o exemplo de luta e garra de uma pessoa que nem é de cá, só conseguem ver que ele tem um bom emprego no hospital mas ninguém está disposto a começar por baixo como ele fez nem a lutar como ele lutou. Ninguém está disposto abdicar de muita coisa especialmente na nossa idade (eu só tenho vinte e seis anos e ele trinta) como saídas à noite, bebedeiras, jantaradas de grupo, jantares super românticos e chiques, roupas de marca em prol de um sonho de termos uma vida estável onde criar a nossa filha...

Pois as pessoas querem o que os outros têm mas não estão dispostas a fazer o que pessoas que "caiu tudo de mão beijada" fazem, então como esperam resultados diferentes? Eu quando fiquei insatisfeita com a vida que tinha mudei de estratégia façam o mesmo, não esperem que caia do céu porque a frase cliché que "a única coisa que caiu do céu é chuva" é bem real.

Portanto, aprendam de uma vez por todas gente nojentinha que gosta de dizer que eu que estou bem e vocês é que são uns coitadinhos, façam-se à vidinha porque dos fracos não reza a história.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chantilly

As nossas escolhas...

Chantilly, Sábado, 11.06.16

escolhas.jpg

As nossas escolhas definem para onde iremos e quem somos. E eu sei que fui longe demais nesta árdua busca de encontrar o meu próprio caminho e quando me dei conta já estava muito distante do que era e perto demais de quem não queria ser... mas a fé enxerga o que os olhos não podem ver, portanto vou continuar a tentar ser cada vez melhor porque o passado está na minha cabeça, mas o futuro está nas minhas mãos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chantilly

Texto: Todos os dias acho que a vida foi injusta connosco!

Chantilly, Domingo, 20.03.16

Às vezes, penso que teríamos uma longa vida juntos. Que tínhamos um mundo inteiro para descobrir e explorar. Que tínhamos um mundo de oportunidades. Mas, infelizmente, o destino não nos concedeu esse desejo.
Outras vezes penso que a vida separou-nos tarde de mais… Apega-mo-nos muito e quanto mais tempo passávamos juntos mais dolorosa seria a separação.
Agora fiquei aqui sozinha. Totalmente sozinha! Agora sei o que significa estar sozinha no meio de uma multidão. Mas às vezes preferia não saber... Penso que quanto mais me sinto assim mais próxima estou da morte mental. Mais próxima estou do modo vegetativo. Mais próxima estou da minha não existência neste mundo.
A minha mente é cheia de perguntas e incertezas e sei que se aqui estivesses poderias responder-me a todas e tirar-me todas as dúvidas... Sabes, sempre achei que sempre estarias ao meu lado para o bem e para o mal porque é isso que os pais fazem a vida toda... mas tu não tens culpa da tua vida ter sido tão curta.
Hoje faço-te uma promessa que sei que poderei cumprir. Eu nunca te esquecerei e não deixarei que ninguém ocupe o teu lugar no meu coração... porque sou uma menina cheia de sorte só por te ter conhecido. Uma menina cheia de sorte por ter compartilhado vários momentos contigo. Uma menina cheia de sorte por ter um pai como tu. Uma menina cheia de sorte por ter um anjo da guarda forte e lutador. Uma menina cheia de sorte por ter uma luzinha no céu.
Até já, pai!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chantilly

Não compreendo o mundo atual!

Chantilly, Domingo, 15.11.15

Tenho de ser sincera e transparente, eu realmente não entendo o mundo moderno. Talvez pareça retrograda porque as modernices já não fazem muito sentido para mim.

Por exemplo, ontem estava a navegar no facebook e encontrei uma imagem que dizia o seguinte:

 

“Vergonhoso não é fazer sexo sem amor, é fingir amar para ter sexo”

 

Entendo perfeitamente que na mente das pessoas que partilharam e gostaram desta publicação achem reprovável a atitude de iludir alguém para conseguir um momento ou até vários de puro prazer e eu própria concordo plenamente. O que não consegui concordar e na minha mente não faz qualquer sentido como o facto de se fazer sexo sem sentimentos pode ser aceite na sociedade atual. Claro que não julgo nem censuro as pessoas que tomaram tal decisão, mas simplesmente não consigo compreender.

O pior disso tudo é que me sinto velha! Estou na casa dos vintes, e ainda nem sequer deslumbro longinquamente os trintas, e mesmo assim não consigo entender tais escolhas da minha geração. Não consigo entender “vamos fazer sexo?” em modo completamente indecente e alguém dizer ‘Sim’ ou simplesmente se deixar levar ao sabor da maré.

Ainda há dias, e o motivo deste desabafo, recebi uma mensagem indecente que passarei a citar:

 

Minha querida eu tenho sempre comigo as chaves da casa da minha irmã que está em França. Vamos fazer sexo? Diz-me algo... Beijinho

 

Não consigo compreender as motivações de uma pessoa que não conheço a mandar uma mensagem assim, mas infelizmente não é o único como é obvio e de certeza que alguma vez na tua vida também recebeste ou enviaste uma mensagem com este carácter.

Há um ano estava a trabalhar e tive de dar o meu numero no âmbito das funções que na altura exercia a um colega de trabalho. Em breves momentos recebi a seguinte mensagem:

 

Olha eu sou casado, mas se quiseres todas as tardes estou livre para 'fodermos'.

 

Sim, ele utilizou calão! Esta mensagem deu-me uma volta ao estômago que só me apetecia vomitar tal era a revolta e nojo que sentia. Como isso tudo não o bastasse ainda me piscou o olho. O mundo caiu-me aos pés!

Estamos numa sociedade que está constantemente a padecer a olhos vistos ou se calhar sou eu que sou retrograda ao ponto de não a conseguir acompanhar. Gostava de ter luz que me guiasse e conseguisse me explicar racionalmente dos tempos terem mudado.

Antigamente, e não foi num passado muito distante, as pessoas viam esta questão de forma totalmente distinta. Claro que eram tempos completamente diferentes e as mulheres tinham de casar virgens senão desrespeitavam a família. Mas passamos de sociedade completamente retrograda e que reprimia as pessoas para uma sociedade possivelmente liberal demais. Não é possível encontrar um meio termo desta questão? Temos de ser sempre uma sociedade extremista?

Desde sempre a minha alma e o meu coração administraram a minha vida e sinceramente nunca deixaria a minha vida ser conduzida pelo meu corpo até porque teria de viver com as minhas acções pelo resto da minha vida e se algum dia tivesse optado por sexo sem compromisso isso iria matar-me aos poucos e poucos devido aos remorsos que sentiria...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chantilly

Ano novo, vida nova?

Chantilly, Quarta-feira, 01.01.14

 

Todos os anos quando chega esta altura do ano comprometemo-nos a mil e uma metas. Tal como eu, deves ter feito projectos de ano novo mas possivelmente nem metade vais conseguir cumprir. Porque será que não conseguimos cumprir? Que estamos a fazer de errado?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chantilly



Contacto:

chocolatequentecomchantilly@hotmail.com

Follow on Bloglovin



Bem-vinda!

Chocolate quente com chantilly foi criado para puder partilhar as minhas opiniões, dúvidas, dilemas e as mil e uma ideias que correm na minha cabeça. Também expressarei os meus conhecimentos sobre os assuntos que mais me despertam interesse e também servirá de desculpa para os puder aprofundar.

Falarei um pouco sobre tudo. Textos de opinião, moda, beleza, saúde, relacionamentos, séries, música, filmes, entre outros. Antes de mais quero deixar a promessa de esperança de num futuro próximo puder tratar de muitos mais temas.

Espero ainda que compreendas que não sou nenhuma profissional ou expert nos assuntos que tratarei, simplesmente, adoro pesquisar sobre os mesmos pois gosto muito de aprender sobre aquilo que me rodeia. Portanto, se houver algo que esteja incorrecto ou não concordes, comenta porque terei todo o gosto em ler e responder ou até corrigir se necessário.

Para finalizar, espero que te identifiques comigo.


Carpe diem!